Edição 107 
Mai/Jun 2019 
Ano 18

Edição 107  Mai/Jun 2019  Ano 18

  Risco nos  

  investimentos  

O risco faz parte da vida e no mundo dos investimentos ele pode ampliar as chances de bons retornos, mas também influenciar grandes perdas. Para ajudar você a entender como essa dinâmica funciona, conversamos com Sandra Blanco, consultora da plataforma de investimentos on-line Órama, e Ricardo Maila, especialista em gestão financeira e fundador da Plano Consultoria de Finanças Pessoais. Confira!

A Fundação preza por uma comunicação e relacionamento de portas abertas com os participantes para atender bem e poder sempre atender.

São diversos os meios oferecidos para estreitar os laços para que cada um receba a informação da maneira mais adequada.

Estamos cada vez mais inseridos no mundo digital para levar até você conhecimento de seu plano de forma rápida. Um exemplo disso é o envio de SMS. Comunicação por mensagens instantâneas com temas como rentabilidade dos perfis, atualização de saldo, entre outros.

O AppCenter corporativo reúne os principais aplicativos da Votorantim, por ele você consulta extrato de conta, saldo atualizado, faz simulação de aposentadoria e prevê quanto acumular.

No site da Funsejem também estão disponíveis vídeos sobre o Votorantim Prev, além de simuladores de perfil de investidor, aposentadoria e IR, incentivo fiscal e empréstimo.

Com periodicidade bimestral é enviado a você, via e-mail marketing e SMS, o Futuro on-line. Mas aos que ainda preferem o formato impresso, ele circula normalmente. Aproveite todos os canais e acompanhe de perto seu investimento!

Não consigo criar login e senha para ter acesso à área restrita do portal Funsejem. Aparece a mensagem de que não estou cadastrado no banco de dados, apesar de já ter ingressado ao plano. Como devo proceder?
Resposta: A criação de login e senha no site é liberada após o 10º dia útil do mês seguinte ao da adesão ao plano. Após esse período, para obter dados de acesso à sua conta pelo site da Funsejem, você mesmo deve cadastrá-los, clicando sobre Cadastre ou recupere aqui, presente logo na primeira página, no box Seu Espaço. Em seguida, clique na opção Para se cadastrar, clique aqui. Siga o passo a passo solicitado e crie seu login e senha.
Aline Miyuki Kakishita, Votorantim Cimentos, São Paulo, SP.

Como faço para cadastrar meu celular para receber o SMS Funsejem?
Resposta: O participante possui duas opções:
Opção 1: Acesse sua conta individual no site www.funsejem.org.br e responda à pesquisa de interesse;
Opção 2: Encaminhe para o e-mail funsejem@funsejem.org.br seu nome completo, CPF e número de celular.
Marina Furtado Rocha, Votorantim Cimentos N/NE, Ouricuri (PE).

Toque nas seções para ler mais

›› INVESTIMENTOS

Mercado volátil,
mas de bons resultados

Maio, como os demais meses de 2019 foi de volatilidade intensa no mercado financeiro. Mesmo assim, o mês fechou com ótimo desempenho, com destaque nas aplicações de renda fixa.

Dentre elas, as mais sensíveis foram as que alcançaram melhor performance. Os títulos públicos de longo prazo indexados à inflação, por exemplo, renderam 5,20% no mês (IMA-B5+), em decorrência das alterações nas taxas de juros. O retorno dos pré-fixados ficou em 1,77% (IRF-M), e o IMA Geral, que apura a variação de uma cesta de títulos púbicos, fechou em 1,84%.

A Bolsa de Valores registrou queda em algumas semanas de maio, mas encerrou positiva. O Ibovespa, principal índice de ações, rendeu 0,70%, e no acumulado do ano está em 10,40%. O índice IBrX variou 1,14%, ficando com 11,04% de janeiro a maio.

Nesse cenário, a diversificação dos investimentos da Funsejem proporcionou bons resultados aos perfis do seu plano: 1,85% no moderado, 1,87% no agressivo e 1,91% no superagressivo. O perfil conservador rendeu 0,77%, ou seja, 143% do CDI, seu índice de referência, que fechou maio em 0,54%.

Veja abaixo os resultados acumulados do ano e dos últimos 12, 24 e 36 meses dos perfis de investimentos.

Perfis e Indicadores
› Maio 2019

Valores em %

0
Conservador
0
Moderado
0
Agressivo
0
Superagressivo

Volatilidade

Lembre-se sempre da oscilação do alto risco presente nos perfis moderado e agressivos, e da importância da análise de seus objetivos e características pessoais. Na dúvida, faça uma simulação de perfil de investidor no site da Funsejem.

›› FUNSEJEM EM NÚMEROS | Maio 2019

› População total: 22.416

Participantes ativos   Autopatrocinados: ex-empregados, continuam no plano contribuindo   Aposentados, pensionistas e benefício por invalidez   Vinculados: ex-empregados, continuam no plano aguardando a aposentadoria  Ex-empregados, ainda não formalizaram opção de pagamento   Afastados   Cancelamento voluntário de inscrição  Desligados recebendo resgate mensal

› Fluxo de recursos nos planos
Entrada
Portabilidade (participante): R$ 11.953
Contribuição de participante: R$ 5.306.604
Contribuição da empresa: R$ 3.235.607
SAÍDA
Portabilidade (participante): R$ 97.207
Resgate: R$ 3.075.360
Benefícios: R$ 3.987.919
› Adesão: 77%
VC 74%
VC N/NE 65%
Fazenda São Miguel 88%
Votorantim S.A. 70%
Reservas Votorantim Ltda. 74%
Hejoassu 84%
Interávia 67%
Funsejem 100%
Suzano 78%
Portocel 88%
Fibria Terminais Portuários 100%
Fibria Terminal de Celulose de Santos SPE 100%
CBA 74%
Nexa 87%
Santa Cruz 71%
Votener 81%
VGE 88%
ArcelorMittal 92%
Sitrel 89%
VTRM Energia Participação 82%
› Patrimônio*: R$ 1.971.549.954
107_04_numeros_pizzas1

Conservador: R$ 1.028.439.904
Moderado: R$ 692.991.779
Agressivo: R$ 135.956.529
Superagressivo R$ 63.138.467
Parcela BD**: R$ 51.023.275

› Participante por perfil
107_04_numeros_pizzas2

Conservador: 15.999
Moderado: 4.370
Agressivo: 1.313
Superagressivo 676
Parcela BD**: 58

› Contribuição média
Ativos e autopatrocinados
› Renda mensal média
Aposentadorias e pensões
› Empréstimo

*Gestores: BNP Paribas, Bradesco, Itaú Unibanco, Votorantim. **Benefício vitalício do plano VCNE (fechado).

›› Educação Financeira e previdenciária

Evite falhas nos investimentos

Em tempos de grande turbulência e indefinição financeira, a escolha do melhor investimento sempre é difícil. Se você não sabe por onde começar, inicie entendendo melhor os conceitos básicos antes de partir diretamente para a escolha da aplicação financeira. A seguir apontamos algumas falhas básicas que devem ser evitadas em seu planejamento.

Só investir quando sobra dinheiro
A maioria das pessoas investe o que sobra de dinheiro no final do mês. Se você segue esta estratégia, tente algo diferente: invista 10% do seu salário imediatamente após recebê-lo. E então, comece a cortar os seus gastos para que o resto do dinheiro dure até o próximo pagamento. É uma maneira um pouco radical, mas serve para tirar-nos da situação de conforto, forçar o controle de despesas e evitar a eterna desculpa de que “nunca sobra nada para investir”.

Definir uma estratégia e não mudar
A melhor estratégia a ser adotada para garantir um bom investimento deve estar sempre em análise e adaptação de acordo com a situação econômica pessoal e do país.

Alguns jovens direcionam grandes esforços para investir na capacitação profissional, assim o valor a ser poupado é menor e pode ser investido em produtos financeiros de maior risco.

À medida que envelhecemos, esta estratégia de investimento tende a se inverter. O ideal é conseguir poupar valores mais altos e diminuir o risco. Mas sempre há exceções que devem ser levadas em conta, como o nascimento de um filho, que consome bastante dinheiro do casal, e ainda deve ser observada a condição econômica do país que pode mudar.

Confundir despesa com investimento
Pode parecer algo impensável confundir despesa com investimento, mas ainda hoje muitas pessoas consideram a compra de um carro como um investimento. Afinal, está se adquirindo um bem, um patrimônio que poderá ser vendido no futuro e gerar receita. O problema é que, colocando todos os gastos na ponta do lápis, os automóveis sempre (salvo raríssimas exceções) perdem valor.

Não ter reserva para imprevistos
É preciso sempre ter como premissa, em todo planejamento financeiro, que os imprevistos podem acontecer, só não se sabe quando e qual será o impacto deles. Por exemplo, pode acontecer um desemprego. Se esta situação perdurar por muito tempo, você pode ser obrigado a tomar um empréstimo, entrar no cheque especial e eventualmente chegar a uma situação de dívida extrema que consumirá todas as suas reservas.

É por isso que você deve fazer uma reserva que poderá ser usada em caso de despesas emergenciais.

Hoje x Futuro

Não poupar para aposentadoria pode trazer grandes problemas para seu futuro. Quando chegar a melhor idade é essencial que você tenha um complemento financeiro que te permita manter a qualidade de vida. Venha com a Funsejem plantar os frutos do seu futuro.

›› Capa

  Aprenda a gerenciar  

  riscos ao investir  

A vida está repleta de riscos. Embora não seja possível evitá-los por completo, sempre fazemos de tudo para minimizá-los. Certo? No mundo dos investimentos, isso não é diferente. Sejam baixos, controláveis ou altos, todo investimento apresenta riscos. 

Nesse sentido, aprender a gerenciá-los é fundamental. Isso porque o risco deve ser visto como uma parcela do retorno de um investimento que não pode ser prevista, ou seja, que é inesperada. “O risco faz parte de qualquer tipo de investimento, por mais seguro que ele seja, afirma Ricardo Maila, especialista em gestão financeira e fundador da Plano Consultoria de Finanças Pessoais.

A poupança e o CDB (Certificado de Depósito Bancário), por exemplo, são um dos investimentos financeiros mais seguros do mercado, no entanto, não é possível ter total garantia sobre a segurança. Se o valor investido for superior ao coberto pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) e o banco onde o dinheiro está colocado quebrar, você correrá o risco de não receber nada além da quantia investida. Isto é, há risco até com uma aplicação de baixíssimo risco.

“A fórmula para não se enganar na hora de escolher os investimentos é saber como está a taxa de juros. Por exemplo, no momento, ela é baixa, 6,5% ao ano. Portanto, os investimentos de renda fixa vão render em torno desse percentual ou um pouco abaixo, por causa dos custos e do imposto de renda. Qualquer retorno acima deste referencial embute algum tipo de risco, pois a relação entre risco e retorno é diretamente proporcional e os maiores retornos são esperados dos investimentos que estão associados a altos riscos”, esclarece a consultora de investimentos da Órama, Sandra Blanco​.

Volatilidade no meio do caminho
A volatilidade é a medida estatística mais utilizada para a análise e gestão do risco financeiro e quanto mais volátil for um investimento, maior a chance do retorno efetivo (aquele que o investidor recebe) sofrer oscilações. Ou seja, quanto mais arriscado for um investimento, maior a volatilidade, sendo mais difícil prever a rentabilidade.

“Independentemente do perfil de investimentos, a volatilidade será mais acentuada em investimentos de maior risco”, alerta Ricardo. “Investidores de médio e longo prazo e com o perfil racional tendem a não sofrer tanto com a volatilidade. Agora os mais emocionais certamente vão sofrer com as perdas fora de padrão.”

Como gerenciar riscos a seu favor
“Quanto mais cedo o investidor começar a planejar e a contribuir para a previdência privada, mais ele poderá alocar em investimentos de risco, pois terá o tempo e os juros compostos a seu favor”, afirma Sandra. “Agora para não colocar em xeque o patrimônio acumulado, conforme a data para a aposentadoria for se aproximando, os investimentos moderados e conservadores são os mais recomendados.”

As vantagens de diminuir os riscos de investimentos voltados à aposentadoria são a segurança e o controle. “A aposentadoria é uma fase bastante delicada que exige o máximo de cuidado. Por isso, sempre recomendo investimentos mais conservadores. Uma vez que o tempo passou, não pode haver margens para o erro”, destaca Ricardo. “Vale destacar que a tolerância ao risco depende muito do perfil do investidor, isso quer dizer, se ele tem interesse, aptidão e controle”.

ADMINISTRE RISCOS DE ACORDO COM SEU PERFIL DE INVESTIDOR

Existem diferentes perfis de investidores e a maneira mais rápida de identificá-los é por meio da sua capacidade de assumir riscos. Na Funsejem, os participantes contam com quatro perfis de investimentos.

Conservador
Engloba principalmente investimentos de baixo risco, como títulos públicos e privados pós-fixados. O objetivo do perfil é fazer o patrimônio crescer gradualmente, sem grandes oscilações mensais.

Moderado
As aplicações estão divididas entre renda fixa e variável, ficando mais exposto às mudanças do mercado financeiro, pois envolve aplicações de alto risco, como a bolsa de valores. A rentabilidade almeja ser maior no longo prazo, mas varia muito mês a mês, e a fatia de investimentos arriscados pode provocar oscilações na rentabilidade de curto prazo do perfil.

Agressivo
Busca, no longo prazo, um rendimento superior aos dos perfis anteriores. Para isso, pode ter uma parcela alta de investimentos de alto risco (renda variável e multimercado). Com isso, o rendimento tende a sofrer oscilações frequentes. Em momentos de crises e instabilidades político-econômicas, pode haver perda financeira considerável, difícil de se recuperar no curto prazo.

Superagressivo
É a opção mais arriscada, com maior exposição aos investimentos de alto risco. O perfil também pode ter investimentos no exterior, fundos de participação em empresas emergentes etc, exemplos de aplicações de maior risco. Por suas características, tem oscilações fortes e frequentes no rendimento, principalmente em momentos de instabilidades. É possível haver perda financeira significativa e irrecuperável no curto prazo.

Revise as estratégias
Como a situação financeira pessoal e econômica do país são dinâmicas, o ideal é reavaliar as estratégias de investimento constantemente. “A revisão dos riscos dos investimentos é recomendada pelo menos uma vez por ano para aproveitar as oportunidades que eles podem proporcionar. Por exemplo, comprar um título na baixa, quando a temperatura do mercado está nas máximas, pode resultar em ganhos, ou reduzir os riscos também pode ser uma estratégia para proteger um plano de previdência de acordo com o horizonte do investimento”, orienta Sandra.

Ricardo conclui com uma dica primordial antes de realizar qualquer investimento: “aprenda sobre o que está investindo, assim terá segurança e maior chance de controle emocional com os resultados, sejam eles de ganho ou perda”.

›› Espaço do aposentado

  Qualidade     de vida  

  Qualidade  

  de vida  

“Ingressei na Votorantim em 1984, e me aposentei em 2012. Trabalhei sempre no jurídico da holding em São Paulo (SP), inicialmente na Praça Ramos e depois na rua Amauri.” Essas são palavras de Rufino Armando Pereira Passos​, aposentado pela Funsejem.

Passos conta que nesses 28 anos de trajetória, a área tributária foi sua dedicação quase exclusiva, “mas sem prejuízo às atuações pontuais em outras áreas do direito, acompanhando de perto a evolução das atividades empresariais da Votorantim.”

Dentre fatos pitorescos, ele compartilha um. “Na década de 90, em razão dos processos judiciais tributários que promovíamos contra a União, éramos muito conhecidos no fórum federal em São Paulo (SP). No final do ano, presenteávamos alguns funcionários com cortes de tecidos confeccionados pela Fábrica de Tecidos de Votorantim. Esses brindes de Natal, por serem muito desejados, ao invés de serem destinados aos funcionários por nós escolhidos eram sorteados a todos, promovendo um momento de descontração.”

Desta longa história de empresa, ele sente saudade. “O excelente ambiente de trabalho é o que lembro com muito carinho. Conquistei e convivi com muitos amigos, não simplesmente colegas de trabalho.”

Seu dia a dia mudou um pouco após a aposentadoria. “Hoje, advogo em ritmo lento em minha sociedade, Pereira Passos Sociedade de Advogados, e dedico tempo a uma torrefadora de café de minha família, Café L’ange D’or, instalada em sítio de minha propriedade, em Salto de Pirapora (SP), onde passo a maior parte do tempo com minha esposa, filhos, noras, netos e amigos.”

Sobre ter poupado na Funsejem, ele é só elogios. “Os benefícios que recebo desde 2012 possibilitam de modo importante a qualidade de vida que hoje desfruto. Sem dúvida, valeu a pena poupar!”

›› ESPAÇO DO PARTICIPANTE

Tranquilidade e bem-estar

“Quero poder curtir minha aposentadoria sem preocupação, com a certeza de dever cumprido”. É assim que Dorival Lucas Flausino, eletricista da Votorantim Cimentos, unidade Santa Helena (SP) descreve como quer estar quando passar a receber o benefício da Funsejem.

Para alcançar esse objetivo, ele não mede esforços. Faz contribuições mensais de 12% ao plano de aposentadoria da Fundação. “Contribuo com 6% de básica e 6% de adicional, e ainda gostaria de poder investir mais”.

Flausino, que está na Votorantim desde 2008, conta porque decidiu contribuir com este ótimo porcentual: “aqui tenho um bom rendimento mensal e estou assegurado por uma grande empresa”. Ele ainda fala sobre a importância de investir em uma previdência privada como a da Funsejem. “É ter a garantia de tranquilidade e bem-estar quando me aposentar”.

Ele aproveita a oportunidade e deixa uma mensagem aos colaboradores das empresas Votorantim que ainda não são participantes do plano: “Quem ainda não aderiu à Funsejem está deixando de investir no futuro de sua família. A Fundação nos dá a garantia de ótimo investimento e tranquilidade quando estivermos recolhidos em nossa aposentadoria. Funsejem é sinônimo de confiança, de investir e ter a certeza de ótimo retorno.

›› POR DENTRO DO PLANO

Saí da Votorantim. E, agora?

Você pode manter seu plano de previdência complementar na Funsejem

Mesmo após se desligar da empresa, você sabia que pode permanecer com seu plano de aposentadoria aqui? São duas as opções: autopatrocínio e benefício proporcional diferido (BPD). Veja como funciona.

No autopatrocínio, você continua contribuindo no plano mensalmente, aumentando o seu saldo até chegar o momento de se aposentar. Mas além de sua contribuição, assume a da empresa. Neste caso, se desejar, você pode diminuir o porcentual do aporte para que o valor das duas contribuições se enquadre ao montante que você investia como participante ativo.

Com o BPD, você permanece no plano, mas sem contribuir (depósitos esporádicos são permitidos, se desejar), e o seu saldo fica rentabilizando de acordo com o perfil de investimento escolhido. Essa opção é indicada a quem já tem um bom saldo formado e está perto de se aposentar, e irá aguardar apenas o cumprimento dos requisitos de idade e tempo para começar a receber
o benefício.

O autopatrocínio e o BPD podem ser escolhidos por qualquer participante que se desliga da Votorantim antes de se aposentar. A única restrição é que para optar pelo benefício proporcional diferido é necessário ter três anos de serviço contínuo.

FICAR NO
PLANO X RESGATAR

Ao ficar no plano até se aposentar, você recebe 100% do saldo da empresa. No resgate, este saldo varia de 15% a 80%, conforme o tempo de serviço contínuo na Votorantim.
Ao se manter no plano, e se aposentar, o imposto de renda é diluído sobre os recursos recebidos ao longo dos anos em que tiver seu benefício, podendo administrá-lo com um planejamento tributário. No resgate, o pagamento do imposto fica concentrado em um período curto, de até 12 meses.
Ao permanecer no plano, você conserva o patrimônio que está em crescimento, e no futuro recebe uma aposentadoria complementar.
Se por qualquer motivo desistir da poupança, pode solicitar o resgate.

Portabilidade

Vai portar seu saldo? Antes leve em conta:
Transparência da Funsejem
Rentabilidade competitiva
Nosso plano é fechado e exclusivo da Votorantim
Equipe própria de atendimento personalizado
Não temos taxa de carregamento (descontada a cada contribuição que o participante faz)
Já dizia o ditado: em time que está ganhando não se mexe. Permaneça na Funsejem e cultive seu patrimônio para a aposentadoria e projetos futuros.

›› Especial

  Por que ficar  

  na Funsejem  

Ao longo de 25 anos de atuação no segmento de previdência complementar privada, a Funsejem obteve importantes reconhecimentos por desenvolver uma gestão séria e transparente.

  • Segurança e confiança: a entidade é regulamentada no segmento de previdência privada fechada e está entre as 20 maiores do país em sua modalidade de capitalização individual.
  • Retorno competitivo: em virtude do volume patrimonial e de participantes, a gestão financeira é feita por profissionais altamente qualificados e a seleção dos gestores é diferenciada, proporcionando rentabilidade competitiva.

O modelo de governança sólido e próximo, que além de buscar bons retornos, ajuda o participante a compreender com mais clareza o papel do risco no momento de investir por meio de ações de educação financeira, fez da Funsejem a escolha de quem não está mais no Brasil, como é o caso de Marcelo Bastos Morales.

“Entrei na Votorantim em 2007 e logo aderi à Funsejem. O meu objetivo foi o de começar a me preparar desde cedo para a aposentadoria, para que eu possa constituir uma boa reserva financeira, além de aproveitar essa fase da vida sem preocupação com dinheiro. Em 2015, quando surgiu a oportunidade de me mudar para a Bolívia para trabalhar na Itacamba Cemento, permanecer no plano foi a melhor decisão. Eu continuo a contribuir mensalmente, o que permite aumentar o meu saldo”, Marcelo Bastos Morales, diretor Financeiro da Itacamba Cemento.

Vale ressaltar que os expatriados podem acompanhar com total transparência a gestão do patrimônio. A área individual do site para acessar o extrato de contribuições, saldo etc., continua disponível assim como o recebimento de e-mails marketing, boletins e jornal Futuro On-line. 

›› saúde

Sarampo volta a
circular no Brasil

O Brasil comemorou a eliminação do vírus do sarampo em 2016, conquistando certificado de erradicação da doença da Organização Mundial da Saúde. Entretanto, com os registros de novos casos transmitidos de forma endêmica, ou seja, dentro do território brasileiro, desde 2018, o país perdeu a certificação e iniciou um plano que inclui campanhas extraordinárias de vacinação em locais com registros de sarampo.

São Paulo e vinte cidades do oeste do Pará vacinam até 12 de julho a população da faixa etária de 15 a 29 anos, pessoas que tiveram menos acesso à segunda dose da vacina quando crianças, portanto são mais vulneráreis ao contágio da doença. Se você não sabe se recebeu as doses da vacina quando criança, procure o posto para garantir a imunização.

Calendário Nacional de Vacinação
Para crianças a partir de um ano, a vacina contra o sarampo, a tríplice viral – previne sarampo, caxumba e rubéola –, continua a ser disponibilizada nos postos independentemente da campanha extraordinária, pois faz parte do Calendário Nacional de Vacinação. A prevenção é aplicada em duas doses. A primeira a partir dos 12 meses e a segunda a partir dos 15 meses. Para vacinar seu filho (a), basta levá-lo ao posto com o cartão de vacinação.

“O sarampo é uma causa de morte comum entre as crianças, principalmente as menores e as desnutridas, alerta o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros. “Tal consequência pode ser facilmente evitada por meio da vacinação. Ao contrair a doença, não existe tratamento para ela, somente para os seus sintomas.” O Dr. Sylvio, médico-fundador da clínica MBA Pediatria em São Paulo, esclarece outras informações sobre o sarampo.

O que é o sarampo e como é transmitido?
O sarampo é uma doença infectocontagiosa transmitida pelo vírus Measles morbillivirus. O contágio se dá de pessoa para pessoa por meio de tosse, espirros, fala ou respiração.

Quais os sintomas do sarampo?
Febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza, congestão nasal e mal-estar intenso. Além disso, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés.

Como é feito o diagnóstico e tratamento da infecção?
Por meio de exame de sangue e não existe tratamento específico para o sarampo, somente para os sintomas apresentados pelo paciente. Se há febre, administra-se um antitérmico, se há diarreia, aumenta-se a ingestão de líquidos e dieta leve, e assim por diante.

Por que a doença voltou a circular no Brasil?
Entre as causas, está o contágio de brasileiros que visitam países que não imunizam com frequência seus habitantes e a vinda de estrangeiros desses países ao Brasil, isso acaba importando o sarampo para o país. Além disso, a não vacinação das crianças, baseada em dados falsos de que a vacina é prejudicial ao organismo, também contribui para a circulação do vírus no Brasil. Uma fake news que precisa ser combatida, pois a vacina é extremamente segura e oferece proteção duradoura contra a doença.

›› Você + Funsejem

  Já participa da Funsejem?  

  Confira no site ou holerite  

A conferência de sua adesão ao plano Votorantim Prev pode ser feita acessando o site www.funsejem.org.br. Lá você cria login e senha de modo muito simples, basta clicar na área de participante presente no topo da primeira página do site, e seguir o passo a passo. Lembramos que o acesso à área restrita do site é liberado a partir do 10º dia útil do mês seguinte àquele em que a primeira contribuição é feita (descontada em folha). Após esse período, se ainda não conseguir criar seus dados, nos contate.

A área de participante é de extrema importância, por lá você confere a efetivação de seu ingresso ao plano Votorantim Prev, além de seu porcentual de contribuição, perfil de investimento, regime de tributação, entre outros dados.

Holerite
Outro meio de checar sua adesão ao plano é verificar em seu holerite (pagamento do final do mês) se consta o desconto referente à sua contribuição. No recibo de pagamento a contribuição deve aparecer com o código 4502, com a descrição Prev. Cont. Básica.

Não é participante? Saiba como aderir
Basta procurar seu DHO/Gente local e solicitar o kit de adesão. Outra forma é baixar a ficha de inscrição no site www.funsejem.org.br, clicando sobre Formulários, presente na primeira página, e depois em Inscrição. Preencha e entregue o formulário ao seu DHO/Gente para a programação do desconto em folha.

Dúvidas?
Contate-nos pelo email funsejem@funsejem.org.br, telefone (11) 3386-6500 (aceita chamadas a cobrar) e ou pelo Fale Conosco do site.

IMPORTANTE!

Após aderir à Funsejem não esqueça de consultar no mês seguinte em seu holerite se houve o desconto em folha.

Novas patrocinadoras

Em 2019, a Funsejem ganhou duas novas patrocinadoras. Uma delas é a VTRM, empresa com 17 empregados que já no ponto de partida, mês de março, teve 100% de adesão de seus colaboradores ao plano Votorantim Prev. A outra é a Metalex que tem por volta de 125 funcionários, e está em fase de divulgação do plano de benefícios. Atualmente, a Funsejem possui 20 patrocinadoras, com 17.198 participantes ativos.

Informativo Funsejem. Fundação Sen. José Ermírio de Moraes.

Envie suas dúvidas, sugestões, críticas e elogios.
Avenida Jabaquara, 1909 – 2º andar CEP 04045-003 – São Paulo/SP.
E-mail: funsejem@funsejem.org.br | Site: www.funsejem.org.br – Fale Conosco | Tel: (11) 3386-6500

Informativo Funsejem.
Fundação Sen. José Ermírio de Moraes.

Envie suas dúvidas, sugestões, críticas e elogios.
Avenida Jabaquara, 1909 – 2º andar
CEP 04045-003 – São Paulo/SP.
E-mail: funsejem@funsejem.org.br
Site: www.funsejem.org.br – Fale Conosco
Tel: (11) 3386-6500